controle de estoque

Esses dias, perambulando pelas ruas do centro, acabei puxando papo com um comerciante que há anos vejo com sua banquinha na rua. Dentre os diversos fragmentos de sabedoria popular, uma frase dele ficou na minha cabeça: “minha mercadoria é dinheiro, e controle de estoque é gestão financeira”.

E não é que faz sentido? Afinal, se a empresa trabalha com venda de produtos, a mercadoria impacta tanto nos custos quanto nos gastos. Além disso, ela deve ser levada em consideração no cálculo do capital de giro, ou o balanço patrimonial, por exemplo.

Então, no caso do sábio amigo vendedor ambulante, o controle de estoque dele era feito num caderninho ao lado das miçangas e bijus, o que já é um começo.

Porém, tem muita empresa por aí que não faz nem o mínimo. Isso pode acabar em furos no estoque, o que acarreta em consequências negativas.

Como quem acompanha nosso blog sabe o quanto a gente martela na ideia de que é preciso ter um controle rigoroso de tudo que acontece em sua empresa, o controle de estoque não é exceção.

Por que fazer controle de estoque?

Sendo breve, se você trabalha com mercadorias, você DEVE realizar o controle de estoque. Entendeu?

Em termos práticos, falo isso pois todo produto que vende “feito água”, por exemplo, corre risco de ver uma queda em sua procura.

Se você não percebe que tal produto está em baixa e continua negociando a mesma quantia com o fornecedor, então é lógico que isso vai acabar em excesso de estoque, e num possível prejuízo.

Viu como tudo é relevante para o controle financeiro? Por isso, não importa se essa compra de estoque é semanal, mensal ou até mesmo diária, tudo envolve transações financeiras e precisam ser levadas em consideração.

Além disso, cada vez mais empresas passam a operar também no ambiente virtual. Com esse novo ponto de contato, é ESSENCIAL que seja feito um controle de estoque minucioso.

Isso, pois o comportamento do consumidor online não é necessariamente o mesmo do consumidor das lojas físicas. Acompanhar e entender como funciona esse movimento de entrada e saída nos dois ambientes ajuda a evitar furos no estoque e prejuízos.

controle de estoque

Passo a passo

Não sabe nem por onde começar para fazer o controle de estoque na prática? Por isso preparamos um checklist* para começar agora e facilitar a vida da sua empresa.

  • Incentive a cultura do controle de estoque: ele deve fazer parte do ambiente da empresa e seguido rigorosamente.
  • Anote as entradas e saídas. Utilize fichas, ou invista em um sistema informatizado.
  • Toda retirada do estoque precisa formalizada em uma requisição de saída.
  • Identifique também quem retirou determinada mercadoria.
  • Reconte os itens do estoque com frequência. Com o sistema do Inventário Rotativo, alguns itens são selecionados para serem contados diariamente. Havendo diferença, elas precisam ser comunicadas e investigadas.
  • Consolide o processo de movimentação por meio de Normas de Entrada e Saída de Estoque. Este é um regulamento interno que pode ser discutido com a equipe para ser otimizado ao máximo.

Com essas dicas, esperamos que fique mais fácil realizar o controle de estoque do seu negócio. O primeiro passo, porém, é FAZER!

Gostou? Tem dúvidas, sugestões? Ajude a tornar o blog Controle Financeiro cada vez mais dinâmico contando para a gente nos comentários como é feito o controle de estoque na sua empresa!

*Conteúdo adaptado do site do SEBRAE.

Fique atualizado!
Gostaria de receber mais dicas no seu e-mail?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.