perigo-misturar-dinheiro_1200x630_post

Você sabia que misturar as finanças pessoais com as finanças da empresa pode trazer consequências desastrosas para o seu negócio?

Veja este vídeo que criamos para explicar a importância de separar o dinheiro da empresa do pessoal:

Essa é uma mistura tóxica para quem quer manter o fluxo de caixa da empresa saudável. Se você mistura, chega uma hora em que não consegue mais avaliar se o seu negócio e as suas finanças pessoais estão indo bem ou não.

Está convencido a evitar esse tipo de problema na sua casa e na sua empresa? Vamos ver, então, na prática, como melhorar a gestão financeira da sua empresa – para que suas finanças pessoais também saiam ganhando.

1. Não leve despesas domésticas para a empresa

É simples: nunca leve suas despesas de casa para a empresa, nem o contrário. Tapar um buraco com outro é um forte indício de que algo dará errado no futuro. Portanto, mantenha as contas de casa separadas das contas da sua empresa.

2. Tenha contas correntes separadas

Por mais organizado que você seja, são grandes as chances de alguma conta paga ou recebida, da sua empresa ou pessoal, acabarem se misturando, caso você as gerencie através de uma só conta. Existem planos vantajosos tanto para pessoa jurídica quanto para pessoa física que garantem mais segurança e clareza na hora de fechar o caixa.

Os bancos também têm produtos para contas de empresas que não são acessíveis nas contas comuns, como linhas de crédito e serviços de cobrança.

3. Defina suas retiradas

A maioria dos empresários proprietários do negócio acha que pode se dar ao luxo de não possuir um salário fixo, visto que são donos e, portanto, podem retirar o quanto quiserem, quando quiserem. CUIDADO!

Para manter o controle financeiro em ordem, todos devem ter um valor de pagamento definido, que chamamos de pró-labore. Com o seu salário deve acontecer o mesmo, independente da sua necessidade de pessoa física.

4. Busque ajuda

Centralizar todo o controle financeiro no papel, caneta e Excel pode trazer uma grande desvantagem competitiva para sua empresa. Existem hoje softwares capazes de facilitar, organizar e proporcionar um controle muito maior de suas finanças. O valor investido com certeza se pagará em pouco tempo.

5. Conheça suas opções

Não deixe que a falta de informação atrapalhe as decisões da sua empresa. Mantenha-se bem informado sobre seus direitos e os produtos financeiros que são disponíveis para o setor em que você atua. Um contador especialista pode ser seu melhor amigo para identificar oportunidades.

Essas foram só algumas dicas para te ajudar, mas o que fará realmente a diferença é a sua atitude!

E você, tem alguma dica para separar o dinheiro da empresa do pessoal?  Conte para a gente nos comentários!

Um grande abraço e bons negócios.

 


eBook Ciclo Financeiro Granatum
Fique atualizado!
Gostaria de receber mais dicas no seu e-mail?

3 comentários para “5 dicas para separar de vez o seu dinheiro e o dinheiro da sua empresa”

  1. Cadu

    A melhor maneira de evitar isso, como dito no artigo, é definir a retirada dos sócios e mensalmente fazer o depósito em suas contas, exatamente como é feito para pagamento de salários.

    Eu misturei as finanças durante muito tempo e a dor de cabeça de separar é infinitamente maior do que fazer do jeito certo.

    Uma dica que eu dou, caso seja realmete necessário pegar um “empréstimo” com a empresa, lançar a retirada como antecipação de salário. Em sua próxima retirada, descontar o valor.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.