Por que as empresas vão à falência?

O SEBRAE realiza com uma certa frequência a pesquisa “Fatores condicionantes e taxa de mortalidade de empresas no Brasil”, que traz, entre outros dados, as razões que fazem uma empresa fechar as portas. Essa pesquisa mostra que, há mais de 10 anos, a gestão empresarial das micro e pequenas empresas não melhorou e cerca de 50% das empresas morrem nos primeiros 4 anos.

Apesar do expressivo crescimento do número de micro e pequenas empresas no Brasil (já temos o dobro de empreendedores por oportunidade do que por necessidade), o que mostra que estamos nos tornando um país empreendedor, as deficiências na gestão empresarial continuam presentes. Entre os principais problemas estão a falta de aperfeiçoamento de produtos/serviços e a ausência de gestão financeira, principalmente do fluxo de caixa.

O aperfeiçoamento de produtos/serviços é essencial para uma pequena empresa que ainda não está consolidada no mercado. A ausência de inovação, de diferenciação da concorrência, contribui significativamente para o fechamento destas empresas.

Muitas vezes a inovação de produtos e serviço até existe, porém não é praticada com foco nos clientes. Assim, as empresas acabam criando novos produtos e serviços que não atendem uma necessidade específica ou resolvem um problema dos seus clientes. É uma falsa inovação.

Para inovar seus produtos ou serviços, o empreendedor precisa buscar técnicas e ferramentas que o ajude nesta tarefa. Uma técnica que tem sido utilizada com sucesso no movimento de Startups no Brasil é a metodologia customer development, que consiste em focar no mercado para desenvolver produtos e serviços a partir de problemas e necessidades dos clientes e hipóteses de solução.

Um outra sugestão é tentar definir o modelo de negócio antes do plano de negócio. Uma ferramenta muito útil para descrever, visualizar, avaliar e mudar seu modelo de negócio é o Canvas. Para entender melhor como usá-lo, veja essa apresentação da Webgoal sobre o Canvas.

A má gestão financeira, mais precisamente a ausência do fluxo de caixa, é um dos principais motivos do fechamento de micro e pequenas empresas. De acordo com a pesquisa do SEBRAE, 50% das micro e pequenas empresas fecham por inadimplência, falta de capital e falta de lucro.

Um simples relatório semanal ou mensal de fluxo de caixa ajudaria a compreender os resultados da empresa, a prever lucro ou prejuízo no mês, a controlar o capital de giro e também serviria como apoio para tomada de decisões estratégicas como deixar de vender um produto ou mudar a forma de pagamento de um determinado serviço.

A ausência do controle do fluxo de caixa pode trazer algumas consequências graves para a empresa:

  • A empresa recebe o dinheiro das vendas, mas não sabe para onde vai este dinheiro.
  • A empresa fica vulnerável a eventuais mudanças de mercado.
  • A empresa não terá um planejamento financeiro confiável.
  • A empresa não consegue prever quando e em quanto tempo terá uma sobra de caixa.

Para ter uma boa gestão do fluxo de caixa, recomendamos que você leia nossas 10 dicas para um bom fluxo de caixa. O Granatum oferece todos os recursos necessários para que você tenha um fluxo de caixa organizado e últil para o seu negócio.

Assim, para não entrar nas estatísticas de mortalidade de empresas do SEBRAE, o empreendedor precisa criar produtos e serviços úteis para os seus clientes e ter um controle eficiente do seu fluxo de caixa. Essas duas ações, reduzem em mais de 50% as chances do seu negócio fechar.

Tire sua empresa destas estatísticas assustadoras, experimente gratuitamente o Granatum e descubra como manter seu fluxo de caixa sobre controle.


eBook Ciclo Financeiro Granatum
Fique atualizado!
Gostaria de receber mais dicas no seu e-mail?

2 comentários para “Por que as empresas vão à falência?”

  1. Felipe Cavalcanti

    Durante este espaço para estudo antes de consolidar minha empresa tenho lido muitos artigos interessantes, mas este material está excelente. Vamos agora seguir os links oferecidos pelo Matheus nesse trabalho para avaliar suas dicas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.