Agora que já sabemos o que é capital de giro, vamos aprender como fazer uma boa gestão. A gestão do capital de giro é um dos maiores desafios dos empreendedores por ser um assunto ainda mal compreendido. Mas é simples.

Primeiro é preciso saber que quando falamos em gestão de capital de giro estamos falando em cuidar da relação entre o ativo circulante e o passivo circulante.

Calma! Ativo e Passivo o que?

O que é ativo circulante?

Ativo Circulante

Ativo circulante é o dinheiro que a empresa tem em caixa, mais os recursos que podem ser transformados em dinheiro em curto prazo, (como por exemplo: Estoques, Contas a receber, Aplicações Financeiras, etc). Normalmente nas empresas, curto prazo é tudo que irá se realizar em até 1 ano.

O que é passivo circulante?

Passivo Circulante

Passivo circulante são as contas de curto prazo (como por exemplo: Pagamento de Fornecedores, Empréstimos bancários, salários, duplicatas a pagar).

Simples, não é mesmo?

O resultado desta conta do Ativo Circulante menos o Passivo circulante é chamada de Capital de Giro Líquido.

Capital de Giro Líquido

Muito dos problemas dos pequenos negócios acontecem porque os empreendedores não sabem qual o ciclo de capital de giro que a empresa precisa para se manter saudável.

O que é Ciclo de capital de giro?

Ciclo de capital de giro é o período que a sua empresa leva entre comprar dos seus fornecedores e receber dos seus clientes.

Um bom exemplo da gestão do ciclo de capital de giro pode ser: Ganhar prazo para o pagamento dos seus fornecedores e antecipar os recebimentos dos seus clientes. Este é o ideal!

Bom exemplo de gestão do capital de giro

Um exemplo de uma gestão que requer atenção no ciclo de capital de giro pode ser: Vender muito a prazo e ter que pagar os fornecedores antes de receber dos seus clientes.

Isso faria com que a sua empresa precisasse de dinheiro para financiar parte do período do ciclo de capital de giro. Este período é chamado de período de conversão em caixa.

Exemplo de gestão do capital de giro

O grande ponto da gestão do capital de giro é não deixar que falte capital para o fechamento do ciclo e, quando preciso, manter a necessidade de capital de giro a menor possível.

A grande dica de gestão é: receber dos seus clientes antes de pagar os seus fornecedores.

A necessidade de capital de giro da sua empresa pode variar dependendo da quantidade de vendas e das mudanças nos prazos de pagamento dos seus fornecedores, por isso, é preciso acompanhar sempre de perto o ciclo de capital de giro.

Saber trabalhar com o ciclo do capital de giro pode ser uma grande jogada da sua empresa. Já o contrário, pode arruinar boas oportunidades de negócio.

E aí, gostou do artigo? Comente, compartilhe e colabore para tornar o conteúdo do blog cada vez melhor.

Um grande abraço e até a próxima!


eBook Ciclo Financeiro Granatum
Fique atualizado!
Gostaria de receber mais dicas no seu e-mail?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.